8 soluções tecnológicas que serão realidade na educação corporativa em 2020

Principais tendências incluem plataformas de experiência de aprendizagem, micro e mobile learning, gamification e big data

Plataformas de cursos que funcionam no modelo Netflix; conteúdos curtos e possíveis de serem acessados a qualquer hora e de qualquer lugar; aprendizagem por meio da mecânica de jogos e chatbots disponíveis 24 horas para tirar dúvidas. Essas soluções tecnológicas estão entre as principais tendências em educação corporativa para 2020, de acordo com Luiz Alberto Ferla, fundador e CEO do DOT digital group, empresa que tem 23 anos de expertise em educação digital.

Em meio a um cenário de desafios na melhoria da qualificação e retenção de profissionais e no aumento da produtividade, a educação corporativa tem sido uma solução cada vez mais adotada pelas empresas, dos mais diversos portes. Algumas tecnologias têm se destacado nessas jornadas de aprendizagem, por aumentarem a efetividade desse investimento.

“As tendências para o próximo ano apontam para grandes perspectivas do futuro da educação corporativa. As tecnologias dão autonomia para o colaborador criar a sua própria jornada de aprendizagem e possibilitam a adaptação dessa trilha às necessidades específicas de cada colaborador, mesmo quando uma mesma solução é compartilhada por muitos colaboradores da empresa”, ressalta Ferla.  

Confira as ferramentas que estarão em evidência em 2020 e como podem ser usadas para melhorar resultados.

1.Plataformas de Experiência de Aprendizagem,  LXP

O que é:  no melhor estilo Netflix, a plataforma faz recomendações de cursos orientadas por inteligência artificial e machine learning – levando em conta históricos de treinamento, perfil e interesses de cada colaborador. Dessa forma, a ferramenta possibilita à empresa personalizar a educação de seus funcionários.

Atrativo: Seu maior atrativo é permitir que o próprio colaborador decida quais cursos realizar e de que forma. 

Por que usar LXP: Sua dinâmica e interface são inspiradas em plataformas de streaming de lazer que já fazem parte do dia a dia do colaborador, o que torna o uso familiar e intuitivo e aumenta o engajamento. Pode abranger qualquer forma de conteúdo (vídeos, podcasts, artigos, conteúdos de microlearning, entre outros).

2 e 3. Microlearning e mobile learning 

O que são: microlearning é uma solução educativa cuja principal característica é dividir o conteúdo a ser aprendido em pequenas doses, para que seja assimilado rapidamente e com frequência. Já o mobile learning é a possibilidade de acessar o curso no trabalho, em casa, em trânsito, ou em qualquer outro lugar.

Atrativo:  permite ao profissional conciliar o treinamento com a rotina de trabalho.

Por que adotá-las: são soluções mais ágeis e flexíveis para atender a um profissional que quer aprender no momento em que desejar ou tiver disponibilidade. Ambas descomplicam a aprendizagem, tornando o conteúdo menos intimidador. 

4.Gamification

O que é: é o uso do design e da mecânica de jogos para enriquecer conteúdos educativos. 

Atrativo: trabalhadores sentem-se mais produtivos e mais motivados por meio de gamificação.

Por que adotar:  ferramentas de gamification aumentam o engajamento, a produtividade e a  sensação de pertencimento e propósito no trabalho.

5.Big data

O que é: de forma geral, big data refere-se ao grande volume de dados gerados diariamente por diferentes negócios e que podem ser analisados para obter informações estratégicas para as empresas. 

Atrativo:  as empresas nunca tiveram tantos dados à sua disposição, como agora. 

Por que adotá-la: esses dados, gerados diariamente por diferentes negócios, podem ser usados para treinar os funcionários de acordo com as necessidades dos clientes e, assim, melhorar o atendimento. E também para aprimorar o próprio treinamento, a partir da revelação de padrões de comportamento dos funcionários. 

6 e 7. Realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA)

O que são: a realidade aumentada é a integração de elementos ou informações virtuais no mundo real. Já a realidade virtual é uma tecnologia de interface capaz de enganar os sentidos de um usuário por meio de um ambiente virtual, criado a partir de um sistema computacional. Atrativo: simulam situações de trabalho reais para que os colaboradores aprendam na prática, reduzindo riscos de acidentes e minimizando gastos com os treinamento.

Por que adotá-las: Ambas, quando incorporadas a treinamentos, reduzem a distração e melhoram a retenção do conteúdo porque permitem que se aprenda fazendo. 

8.BOTS

O que é: os bots são uma aplicação de software concebida para simular ações humanas repetidas vezes de maneira padrão, da mesma forma como faria um robô. Na educação corporativa, seu uso se dá basicamente na forma de chatbots – robôs de conversas que  podem atuar como assistentes virtuais e permitem que empresas conversem com seus clientes 24 horas por dia, sete dias por semana.

Atrativo: Apesar de não serem exatamente uma novidade, eles ganham destaque por estarem mais espertos do que nunca, fazendo  uso de inteligência artifical e machine learning.

Por que usá-los:  a ferramenta pode dar suporte aos treinadores esclarecendo dúvidas, atuando como tutor e dando feedbacks a qualquer dia e horário. 

Confira o nosso novo ebook, clique aqui.

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

20 ideias transformadoras de Gamification para 2020

O que 2020 trará de novidades e desafios de gamification? 

Para responder a esta pergunta deixamos 20 ideias que provavelmente irão contribuir para a transformação do cenário corporativo e influenciar a forma como se gamifica projetos, produtos e sistemas. Veja agora mesmo!

10 ações práticas: como fazer!

1 – Realidade Virtual e Aumentada

A RV e RA são meios que incrementam experiências gamificadas tornando-as mais envolventes. Os dispositivos como óculos de imersão serão ainda mais acessíveis em 2020. Além disso, experiências feitas originalmente para RA e RV também podem ser gamificadas. Para saber mais, veja o projeto Elevator Pitch desenvolvido para o SEBRAE-RS.

2 –  Inteligência Artificial

Tutores virtuais e assistentes robóticos estão em alta. E como não poderia deixar de ser a Inteligência Artificial encontra na gamification um rico território para prosperar. Saiba como o DOT digital group utiliza IA em projetos.

3 – Gamification Adaptativa

Diretamente relacionada com a anterior, mas esta tendência consiste em regras de incentivo que se adaptam ao desempenho do utilizador e/ou ao seu perfil. A mecânica da gamification ajusta-se para ganhar eficiência, chegando até mesmo à personalização. A estratégia desenvolvida pelo DOT para a Natura envolveu gamification adaptativa: as regras variavam conforme o perfil da consultora de vendas.

4 – Data Analytics

Gamification gera dados, muitos dados sobre os participantes. O potencial de profiling e outras descobertas com o uso de Data Analytics é imenso para, por exemplo, descobrir  hábitos e tendências de consumo. Saiba mais sobre MarTech, (Marketing Technology), clicando aqui.

5 – Mobile 

A tendência do mobile first, que começou por volta de 2010, chega vitoriosa em 2020. Para contar com maior participação de uma estratégia de gamification deve ter em conta que os envolvidos podem estar em qualquer lugar com um smartphone na mão. Descubra aqui como toda experiência digital deve ser pensada fundamentalmente como mobile.

6 – Missões e Desafios

A abordagem reativa em gamification é mais conhecida. Nela os participantes recebem recompensas depois de realizarem as ações desejadas. A abordagem ativa, por sua vez, consiste em lançar desafios elegíveis para os participantes, aumentando tanto o seu poder de escolha quanto o desafio para eles. Veja aqui mais sobre metodologias ativas de ensino.

7 – Storytelling

Pontos e recompensas envolvem. Mas nada prende mais a atenção do que o envolvimento emocional numa boa história! Com o avanço da tecnologia as estratégias de gamification passarão a oferecer mais narrativas interativas (e a Realidade Virtual e a Aumentada também terão um papel nisso). Descubra aqui mais sobre como gamification pode fazer uso do storytelling.

8 – Interações Sociais

Cada vez mais a gamification faz parte das redes sociais e pode por táticas de incentivo que fazem os participantes interagirem. Em 2020 pense como dinamizar equipas e fazer da gamification um fator integrador para seus os clientes ou colaboradores.

9 – Plataformas de Engagement

Soluções de acompanhamento presencial são importantes para humanizar  experiência de aprendizagem, mas há uma clara . Mas há uma tendência para a utilização a plataformas com infraestrutura tecnológica e estratégias padronizadas. Venha descobrir um exemplo desta  tendência o Pronto Learning, plataforma de microlearning, e o StudiOn, plataforma de educação digital.

10 – Co-criação

Colaboradores e clientes não querem apenas receber pontos e recompensas, mas sim poder expressar opiniões, criar conteúdos e fazer a diferença no rumo das coisas. Co-criar é a palavra-chave, com uma gamification em que os participantes geram conteúdos. 

10 aplicações reais: o que gamificar!

11 – Segurança de Dados

A Lei Geral de Proteção de Dados trará mudanças significativas na forma como todas as empresas usam os recursos digitais. Olhando para a  Cybersegurança em que a gamification e os games são uma tendência em crescimento, têm vindo inclusive a tornar a segurança de dados numa espécie de eSport.

12 – Performance no Trabalho

Gamificar para ajudar os seus colaboradores a manter o foco, alcançar metas e serem mais produtivos. Foi nisso que a rede de restaurantes AppleBee’s apostou.

13 – Saúde

Saúde e bem-estar é uma das aplicações da gamification que mais crescem no mundo, envolvendo: auto-monitoramento, atividades físicas, formação de profissionais de Saúde, como é o caso da formação gamificada que o DOT desenvolveu para o HCor.

14 – Desenvolvimento Pessoal

Aplicações que nos ajudam a parar de procrastinar e a atingir logo os nossos objetivos. E fazem disso um jogo empolgante. É o caso do Habitica, por exemplo.

15 – Vendas

Missões, metas, competição, conquista de prémios, aquisição de conhecimentos e competências. Gamificar tem tudo a ver com o processo de vendas. Tanto é que o DOT digital group gamificou a experiência das consultoras Natura.

16 – Educação 

A gamification é uma tendência forte em EdTech há anos e em 2020 continuará a sê-lo. A gamificação da Educação formal escolar talvez seja a principal aplicação da mesma, especialmente quando falamos de Educação à Distância. Saiba mais aqui. 

17 – Internet das Coisas

Esta tendência ainda é incipiente em Portugal. Mas a tecnologia 5G e a disseminação de interatividade eletrónica terão, nos próximos anos, um profundo impacto principalmente na indústria e na agricultura. E a gamification já faz parte desta nova fase da Internet.

18 – Mobilidade 

Em 2019 foi lançado o programa Uber Rewards, pela qual esta empresa pretende aumentar a sua vantagem sobre os concorrentes. Seguindo o exemplo da Uber o mercado de mobilidade e logística tenderá a apostar na gamification como fator de diferenciação e competitividade. 

19 – Formação Corporativa

Continua a ser um campo fértil para a gamification. O QuestiOn, por exemplo, apresenta-se como uma solução game based para envolvercolaboradores em desafios de conhecimento..

20 – Marketing Digital

O mundo das pesquisas de mercado e da publicidade ainda tem muito a ganhar com a gamification (especialmente unindo-a ao storytelling e à realidade aumentada e virtual). As aplicações vão desde publicidade para turismo até à realização de pesquisas em marketing. Leia mais aqui.

Quer saber mais sobre estratégia de gamification na educação corporativa?

Fale com nossos especialistas, clique aqui!

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

As 7 estratégias de educação mais utilizadas em 2019

Os impactos da transformação digital nas empresas mudaram a forma de ensinar e aprender. Neste cenário, empresas de todos os sectores têm procurado novas estratégias para formar os seus colaboradores.

Veja as 7 estratégias mais usadas na educação corporativa em 2019.

 

1. GAME THINKING

Sabia que 84% dos colaboradores sentem-se mais envolvidos com estratégias de gamification?

Com os Millennials a tomar conta do mercado de trabalho e a geração Z a começar a conquistar o seu espaço, as empresas passam a ter cada vez mais profissionais jovens, muito ativos e criativos que se sentem desmotivados com as modalidades tradicionais de formação.

O Game Thinking abarca um vasto repertório de métodos que possuem o poderoso apelo do lúdico: serious games, gamification, simuladores, playful redesign de sistemas, recursos de visualização em realidade virtual e realidade aumentada, entre outros.

Utilizar uma estratégia de Game Thinking para capacitar colaboradores é garantir uma aprendizagem com mais produtividade.

 

2. REALIDADE VIRTUAL E REALIDADE AUMENTADA

Uma das grandes dificuldades das empresas é ter toda a infraestrutura segura e necessária para a formação. Além de dispendiosos, muitos materiais são difíceis de transportar, impossibilitando que o mesmo conteúdo ganhe escala territorial. Alguns temas exigem ainda materiais específicos e de difícil acesso, mas a tecnologia está aí para ajudar!

realidade virtual possibilita ao participante vivenciar as situações estipuladas na formação e experimentar o conteúdo técnico com mais detalhes do que de modo expositivo.

realidade aumentada mistura o mundo real com o digital, possibilitando que elementos digitais sejam vistos sobre um ambiente real através da utilização de dispositivos – como a câmara do telemóvel, por exemplo.

Foco na execução de tarefas e tomadas de decisões; Observação detalhada de elementos projetados digitalmente; Educação com baixo custo de execução e aplicabilidade em diferentes lugares, são algumas das vantagens que fazem da RV e RA uma grande oportunidade de aprendizagem.

 

3. MICROLEARNING

Atualmente, o tempo é um dos recursos mais preciosos dos profissionais, e é necessário saber aproveitá-lo de modo planeado.

Por isso o Microlearning tem sido um sucesso na educação corporativa. Este procura transmitir conteúdos num curto período de tempo, através de shots de aprendizagem.

Assim, a absorção do conhecimento torna-se mais efetiva e flexível, possibilitando que a formação decorra no dia-a-dia de trabalho.

 

4. MOBILE LEARNING

Sabia que os smartphones já são considerados poderosas ferramentas de formação?

Ideal para cursos à distância, o mobile learning permite que o profissional estude quando e onde quiser, carregando consigo toda a estrutura de que precisa na palma da mão ou até mesmo no bolso!

Além disso, a estratégia oferece uma maior flexibilidade na aprendizagem, mais engagement profissional e menos custos para a empresa na formação dos colaboradores.

 

5. VÍDEO LEARNING E SOCIAL LEARNING

Compartilhar é a nova ordem na internet e essa vontade de partilhar informações pode impactar também a educação corporativa!

social learning é uma forma de aprendizagem informal que acontece a partir do relacionamento e da troca de ideias entre os colaboradores da empresa. Através da interação no ambiente de trabalho, é possível formalizar o conhecimento informal que circula entre os funcionários, tornando a aprendizagem mais natural e favorecendo a retenção de conhecimento.

vídeo learning possibilita que os colaboradores tenham acesso aos especialistas com os quais normalmente não teriam contato. Além disso, formações em vídeo oferecem um maior engagement, visto que, ao assistir, o colaborador retém 95% da mensagem, contra 10% ao ler a mesma mensagem, e 72% das pessoas preferem vídeo a texto, quando ambos estão disponíveis na mesma página.

 

6. BIG DATA E APRENDIZAGEM DE ENSINO MODULAR

big data é uma tecnologia que possibilita ao gestor de recursos humanos conhecer o comportamento do colaborador em relação à formação, identificar os seus pontos de dificuldade e personalizar as ofertas.

Tudo isso é possível através da utilização de plataformas de estudos online, que recolhem informações pertinentes sobre o modo de aprender do utilizador para as estratégias de formação.

Não é apenas de agora que o LMS, plataforma online para educação, tem auxiliado as organizações no desenvolvimento de cursos. As plataformas modulares possibilitam à empresa utilizar o software de acordo com as suas necessidades.

7. INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

O uso de inteligência artificial (IA)está a mudar a forma de ensinar e aprender. Ter uma tecnologia que contribua para o esclarecimento de dúvidas pontuais, de forma ágil e com feedback imediato contribui com uma aprendizagem rápida e de forma dinâmica.

Além disso, a ferramenta possibilita personalizar os conteúdos de forma direcionada e acompanhar em tempo real a evolução e desempenho dos alunos.

Conseguiu identificar qual das tendências melhor se encaixa com os seus objetivos educacionais? Se ainda não, pode aceder ao nosso Autodiagnóstico em Educação Corporativa clicando aqui. Este vai direcioná-lo e à sua empresa para o modelo ideal para dar formação aos os seus colaboradores!

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

As 7 megatendências para a educação corporativa em 2019

Transformar culturas não é tão simples assim! E é importante ter essa afirmação muito clara em nossas mentes, ainda mais quando o transformar está relacionado a diferentes pessoas, perfis, comportamentos e tecnologias.

Confira em vídeo 5 das 7 megatendências para a educação corporativa

#1 Gamification

Mais uma vez esta estratégia é uma das grandes tendências para a educação corporativa em 2019. E Game Thinking, vc já ouviu falar? Dê o play!

Saiba mais no ebook

#2 Big Data

Com tantos dados disponíveis na rede, não é de se surpreender que uma tecnologia que analise toda essa informação e ofereça insights estratégicos também esteja em franco crescimento. Poder conhecer o comportamento do colaborador em relação ao treinamento, identificar seus pontos de dificuldade e personalizar as ofertas é uma grande forma de oferecer a melhor estratégia de capacitação.

Saiba mais no ebook

#3 Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial na educação se dá na análise de dados e na identificação de padrões, tornando o processo de aprender cada vez mais personalizado e autônomo.

Saiba mais no ebook

#4  Realidade Aumentada e Realidade Virtual

O foco está na experiência do usuário! Poder executar tarefas e tomar decisões de forma mais assertiva e segura são vantagens que só a RA e RV podem oferecer.


Saiba mais no ebook

#5 Video Learning

Grande ferramenta de educação, o vídeo coloca especialista e aluno frente a frente. Isso favorece o aprendizado, a transmissão de conteúdo torna-se ágil e a linguagem visual facilita a compreensão.

Para conferir todas as megatendências para a educação corporativa basta baixar nosso ebook agora mesmo.

QUERO BAIXAR O EBOOK

Ainda ficou com dúvidas? Nossa equipe poderá te ajudar, CLIQUE AQUI e entre em contato.

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

O que é Game Thinking

Você com certeza já ouviu falar em gamification, certo? E Game Thinking, você conhece esse termo?

Quando a gamification foi oficialmente inventada, pouco mais de 20 anos atrás, seu propósito era engajar consumidores em um contexto de marketing digital. Muita coisa mudou desde então. A abordagem cresceu. Surgiram aplicações em educação escolar, saúde, esportes, segurança de dados, transporte, dentre outras. Também foi evidenciado que não dá para dissociar gamification de outras abordagens com as quais ela parece muito: games, simuladores, playful design; e nem dá para conceber soluções em gamification sem pensar em tecnologias como Realidade Virtual e a Realidade Aumentada.

Pois bem, todas essas aprendizagens de décadas se integram em um conceito: Game Thinking.

A definição de Game Thinking por especialistas

Amy Jo Kim, consultora empresarial, diz em seu canal no Youtube que Game Thinking é “aquilo que Gamification quer ser quando crescer”. Kim apresenta uma forma de integrar gamification com a disciplina produtiva do Desenvolvimento Ágil e a capacidade de inovação estratégica do Design Thinking. Para Kim, o que a gamification quer ser quando crescer é esse método de criar inovações de sucesso de uma maneira lúdica.

game thinking

Já Andrzej Marczewski, importante especialista em Gamification, apresenta Game Thinking como a integração de todas as abordagens relacionadas a Game Design:

game thinking


Marczewski explica que fazer Game Thinking é dispor de uma caixa cheia de ferramentas no início de cada projeto e tomar aquelas que realmente precisar em seguida. Ao iniciar um projeto pode não estar muito claro ainda qual abordagem é a melhor. Isto é, se um jogo, ou um simulador, ou gamification. Mas o profissional de Game Thinking, versátil, está preparado para se adaptar às necessidades que surgirem.

game thinking

Game Thinking – opção mais robusta e completa

Como é possível constatar, Gamification veio, firmou seu lugar, cresceu e sua importância virou senso comum no mundo corporativo. Cresceu tanto que se integrou com outros gigantes do mundo dos negócios: Agile, Lean UX, Simuladores, Realidade Virtual, etc. Não dá mais para pensar em soluções em gamification apartadas dessas outras realidades. E equipe que desenvolve soluções game-liked deve antes de tudo ser interdisciplinar, e com isso conseguir fazer uso da grande variedade de abordagens, métodos e técnicas disponíveis quando o assunto é gerar transformações comportamentais.

Agora que você já sabe o conceito de Game Thinking, conheça o que o DOT digital group vem realizando nessa área.

Gamification na educação corporativa | Case Natura

Games na educação corporativa | Case Honda

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

[Videocase] TIVIT investe em Realidade Aumentada para capacitar força de vendas

A necessidade de oferecer um conteúdo mais atrativo e que envolva os profissionais da equipa de vendas levou a TIVIT, líder em serviços integrados de tecnologia na América Latina, a investir em tecnologias como a realidade aumentada para capacitar a sua força de vendas.

“Nosso programa de desenvolvimento vem apoiar o negócio nos desafios da empresa para que a gente possa continuar gerando negócio, trazendo valor para a companhia”.

Veja o depoimento da Talita Aguiar, Supervisora de desenvolvimento organizacional TIVIT, sobre este case DOT digital group.

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

7 benefícios da capacitação online

Os programas de formação online otimizam recursos, pois todo o processo de aprendizagem acontece através de plataformas de ensino. O material didático tem diversos formatos e pode ser distribuido em larga escala, sem necessidade de gastos com estrutura física, deslocamento e hospedagem de professores e formandos

icone1Na prática:

A Resultados Digitais, empresa especializada em marketing digital, implementou a estratégia de formação online no processo de onboarding. Antes o processo tinha a duração de 15 dias: assim que o colaborador iniciava as suas atividades, os primeiros 15 dias eram dedicados ao onboarding, este programa para além de abordar a cultura organizacional, focava também o negócio da empresa. Com a estratégia online, o tempo de dedicação ao onboarding foi reduzido em 6 horas.

 

Sejam jogos, vídeos, simuladores, percursos de aprendizagem ou podcasts, é enorme a quantidade de estratégias que podem ser utilizadas para uma aprendizagem muito mais dinâmica. Cada empresa avalia e identifica as suas necessidades, estabelece objectivos e define a forma mais eficaz de oportunizar a construção de conhecimento em conjunto com uma equipa especializada de consultores educacionais.

icone2Na prática:

Para o Banco Mundial, o DOT desenvolveu uma estratégia de Blended Learning. Isto quer dizer aprendizagem semipresencial. Esta foi a melhor opção para este cliente que num primeiro momento passou a dar formação aos participantes online e que depois reune o grupo para debater os temas do curso. Esta estratégia reduziu em até 30% os custos com a formação.

 

A educação corporativa desenvolveu-se a ponto de ser considerada uma área estratégica dentro das organizações, esta oferece uma educação afinada com as necessidades do negócio e do planeamento das empresas. A criação de um ambiente de aprendizagem corporativa permite criar uma lógica de formação continuada, fazendo com que os profissionais se envolvam mais e tragam resultados efetivos para a empresa.

icone3Na prática:

A TIVIT – líder em serviços integrados de tecnologia na América Latina – procurou o DOT digital group para expandir a academia TECHNO TIVIT, que contempla programas de formação para os profissionais de TI da empresa. O DOT propôs o desenvolvimento e a implementação de uma plataforma tecnológica adequada às necessidades da TIVIT, com conteúdos profissionais capazes de suportar o projeto. O projeto, implementado há mais de um ano, contempla agora 232 cursos, disponíveis para mais de 9 mil colaboradores.

Saiba mais sobre este case aqui.

 

Concentrar as práticas da empresa numa plataforma de estudo facilita a formação dos novos colaboradores. Estes arquivos podem ser atualizados rapidamente, de acordo com a necessidade, criando-se uma biblioteca de conteúdos que servem para toda a organização.

icone4Na prática:

O DOT digital group desenvolveu percursos de autoatendimento para o SEBRAE/SC (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina), a partir das quais as suas soluções educacionais à distância são disponibilizadas. O objetivo é fazer com que o utilizador navegue pelo percurso e avance nos conteúdos de uma forma intuitiva e rápida sempre que precisar.

 

A formação online permite o desenvolvimento de competências úteis no mercado de trabalho, como a autonomia, organização, gestão de tempo, utilização de ferramentas tecnológicas e automotivação.

icone5Na prática:

O IBMEC, referência no ensino superior no Brasil, tinha o desafio de atualizar e desenvolver novas disciplinas de pós-graduação com acesso mobile, atendendo as necessidades do público-alvo e considerando as tendências educacionais e tecnológicas.

DOT desenvolveu um completo projeto educacional e visual para a perfeita equalização das novas disciplinas e atualizações necessárias. As disciplinas foram desenvolvidas com responsividade e linguagem adequada ao perfil dos alunos, para além de recursos interativos e dinâmicos. Também foi desenvolvido um game sobre BSC para a disciplina de Estratégia Empresarial, despertando ainda mais o interesse dos alunos no conteúdo.

 

Formação baseada em projetos motivam a equipa e dão oportunidade para a experimentação, estimulando a criatividade e envolvendo os funcionários no sucesso do projeto. Este é um benefício que contribui positivamente para a retenção de talentos, dando assim resposta a uma das principais preocupações das empresas – o turnover.

Oferecer cursos e formação faz com que os colaboradores sintam que são valorizados e se vejam como um fator de diferenciação da organização. Além disso, a aprendizagem corporativa estimula um bom ambiente de trabalho, facilitando a colaboração entre as equipas.

icone6Na prática:

A adoção da plataforma de comunicação corporativa SocialBase pode ser muito útil. Além de unir todos os conteúdos da empresa, facilitando a gestão do conhecimento, esta rede social interna fomenta o envolvimento e a interação entre os colaboradores.

Poder estudar em qualquer horário, em qualquer local com acesso à internet, é uma das maiores vantagens da formação online. Cada vez mais o tempo é precioso na vida das pessoas e das empresas. Possibilitar o desenvolvimento profissional de uma forma flexível contribui significativamente para o alcance de melhores resultados e equipas de alta performance.

icone7Na prática:

O case mais recente foi o uso da gamificação para envolver os mais de cinco mil líderes de uma empresa latino-americana do ramo de energia num programa de formação online. O objetivo da estratégia era envolver as pessoas no consumo dos objetos educacionais e na colaboração para a disseminação do conhecimento. O conteúdo abordava cinco temas distintos e foi apresentado em pequenos módulos de consumo rápido e prático, chamados de “microlearning”.

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

Simuladores para capacitação e treinamento

Simuladores são ferramentas digitais que auxiliam a emulação de atividades com alto grau de realismo.
A capacitação em simuladores digitais proporciona enormes vantagens do ponto de vista financeiro, já que não há desperdício de insumos e materiais com o uso de equipamentos reais.

Do ponto de vista do aluno, proporciona segurança, ao eliminar riscos de operação, e, principalmente do ponto de vista da aprendizagem, incrementa a forma de realizar a capacitação mediante diversas repetições num ambiente que espelha fielmente a realidade.

 

 

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

Realidade Aumentada | Como funciona esta tecnologia?

Para reproduzir a Realidade Aumentada, é necessário ter um dispositivo que permita interpretar e criar um objeto virtual – por exemplo, um smartphone. Utilizando um software de Realidade Aumentada e por meio da câmera, a imagem real é combinada com um ou mais objetos virtuais inseridos, que podem ser 2D ou 3D.

Aplicações reais

O Grupo RIC, filial da Record TV de Santa Catarina, aliou tecnologia em suas publicações. A Revista Show Me, principal publicação de turismo de Santa Catarina, foi editada com marcadores de Realidade Aumentada. O leitor aponta a câmera do smartphone para os marcadores nas páginas para obter mais informações além dos textos e das fotos impressas, não
é preciso estar conectado à internet para acessar o conteúdo.

Conheça aqui mais detalhes e outros cases de sucesso!

 

 

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

Realidade Virtual e Realidade Aumentada, ela vai transformar seu projeto educacional

Se você é daqueles que sabe que as tecnologias de Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV) não são coisas do futuro, este ebook foi feito para você!

Neste conteúdo, desenvolvido com o time de especialistas DOT, contamos mais sobre estas tecnologias, o potencial de mercado e as suas aplicações na Educação, Saúde, Tecnologia e Turismo.

 

card-ebook

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT